03 ARMADILHAS QUE VOCÊ PODE CAIR NO COMEÇO DA CARREIRA

Fuja das ideias distorcidas do mercado profissional para o início da sua carreira profissional.

Leia em 18 minutos

0
89

3-armadilhas-que-voce-pode-cair-no-comeco-da-carreira

Quando eu era garoto meu avô levava todos os netos para pescar nas represas de Ibiúna (uma cidade no interior do Estado de São Paulo). Para você entender a cena pense num velho bem biruta, praticamente a sósia do mister magoo, cercado de cinco garotos com uma média de sete anos de idade, com mais energia que duas usinas nucleares ligadas simultaneamente. Deu pra sacar o drama? Então para apimentar ainda mais, visualize todos, repito, todos dentro de uma brasília meio desgovernada (não é um clichê musical, beleza?) comendo pão com mortadela e tomando tubaína lotada de cacarecos de pescaria e uma lata cheia de minhocas. Conseguiu vizualizar? Então… essa é a cena da maior parte das minhas férias infantis. Honestamente, a simplicidade dela me traz saudades…

Mas existia algo nas pescarias que sempre me intrigava: a “tar” da ceva. Se você nunca pescou na vida eu explico. A ceva é estratégia para atrair os peixes. Antes de começar a pescaria propriamente dita, meu avô jogava uma enorme quantidade de quirera e milho na água para atrair os “objetos de desejo” dos nossos anzóis: os lambaris e as tilápias. Depois da ceva a pescaria era bico… pelo menos pro meu avô… Porque eu ficava mesmo molhando anzol e não pegava nada e, pra piorar, tinha que ficar horas quieto (que para um garoto de 7 anos é algo bem complexo). Nas primeiras vezes que vi meu avô cevando a água não entendia a utilidade daquilo. Pensava: “lá vai o velho doido arremessar milho na água”. Mas logo compreendi o estratagema: jogar comida é uma armadilha eficiente para atrair peixe faminto.

Curiosamente, todos as vezes que vejo alguns anúncios ou dicas profissionais lembro na hora da ceva do meu avô. Talvez você não saiba, mas se você é um aluno que está prestes a se formar na faculdade de Direito ou é um recém-formado que está iniciando a advocacia, cuidado! Você é uma tilápia ou um lambari faminto que pode ser facilmente fisgado pelos “anzóis” das lendas do mercado profissional. Então aqui vão 03 armadilhas, 03 cevas que você deve tomar cuidado quando iniciar a sua carreira:

1EU PRECISO FAZER UMA PÓS GRADUAÇÃO PARA APRENDER A ADVOGAR NA PRÁTICA

Esta é uma ceva bem perigosa. Como a maioria dos alunos se forma tendo a nítida sensação que não sabe nada, o mercado “atrai” os lambaris e as tilápias com o discurso que os cursos de pós graduação vão preparar o aluno para “advogar de verdade”. O discurso é sedutor, mas extremamente mentiroso. A maioria das pós graduações no mercado brasileiro são, infelizmente, o sexto ano da faculdade de direito. Quase uma revisão teórica de pontos que não foram abordados ou que foram tratados superficialmente na graduação. A parte prática de qualquer pós graduação lato senso é: ZERO.

2TENHO QUE FAZER UM MBA OU LLM PORQUE SEM ISSO NÃO VOU CONSEGUIR UM BOM EMPREGO

Essa “ceva” é um desdobramento da anterior. MBA, LLM e os demais cursos formados por sopa de letrinhas são nomes chics, ou melhor, cafonas para pós graduação lato sensu. Sério? Sim. Tô falando sério. Academicamente não existe diferença entre pós lato sensu e MBA ou LLM. Não acredita? Então clique aqui e veja a regulamentação do MEC a respeito.

É óbvio que existem instituições com cursos excelentes de MBA e LLM. Mas, via de regra, eles são caros, bem caros. E aí vem a pergunta: colocar uma linha no seu currículo dizendo que você fez MBA ou LLM numa instituição top vai garantir sua empregabilidade?

3FAREI CURSINHO PARA CONCURSO PÚBLICO E ADVOGAR NUM ESCRITÓRIO AO MESMO TEMPO

Você consegue assobiar e chupar cana? Glú glú !!!! Sauci fufú !!!! Acredita mesmo nisso? Quer começar a trilhar duas carreiras totalmente distintas simultaneamente? Se você quiser se enganar…. por mim tudo bem…

Mas a verdade é dura e é uma só. Ou você foca no estudo para concurso ou você debruça na carreira para advogado. Se você fizer as duas juntas vai descobrir algum tempo depois que uma delas não está, digamos assim, “rolando” direito. O processo de preparo para uma prova de concurso público exige tempo, foco e disciplina para garantir a sua aprovação. Esse mesmo tempo, foco e disciplina você também vai ter que usar para progredir na carreira de advogado. Então, salvo se você for um ser iluminado multifocal, minha experiência de 20 anos como professor diz que as duas atividades simultâneas não são possíveis de forma eficiente.

Fique atento às armadilhas profissionais. Não seja fisgado como uma tilápia ou um lambari faminto. E escute o mister magoo:

Brunno Pandori Giancoli é Mestre e Doutor. Atua profissionalmente como consultor jurídico em estratégias empresariais e gestão de risco. Tem como principal ramo de atividade assessorar escritórios de advocacia, departamentos jurídicos e consultoria para startups. Como empreendedor desenvolve projetos em Law Techs e Legal Techs. Professor de Direito Civil, Direito Empresarial, Direito do Consumidor e Gestão jurídica aplicada na Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie e na FIA/USP. Possui ampla experiência em desenvolvimento profissional e equipes de alta performance para o mercado jurídico. Além da titulação acadêmica na área jurídica, possui certificação como Professional Coach, Professional Executive Coach e Professional Leader Coach pelo Institute of Coaching Professional Association (ICPA). Autor de diversas obras relacionadas à temática jurídica e gestão de risco.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here